autoestima

Beleza e saúde: dicas gerais para ter qualidade de vida e autoestima

Ser saudável é muito mais que a mera ausência de doença. Ser saudável é sentirmo-nos bem e podermos viver a nossa vida com qualidade e autonomia, em perfeito bem estar.

Vivemos falando sobre autoconfiança, autoestima, autoconhecimento e muitas outras questões que interferem de maneira direta na forma como nos comportamos, agimos e pensamos no cotidiano.

Hoje, nós listaremos um pouco mais de informação para você que busca ter a autoestima em dia e bem-estar emocional.

O que é autoestima?

mulher se amando

 

Autoestima é a imagem e opinião que cada um tem sobre si mesmo. Ela é desenvolvida por meio de experiências pessoais, emoções, crenças, comportamentos e opiniões de terceiros sobre nós mesmos.

É uma métrica de valor que atribuímos a si próprios, de forma a analisar nossos aspectos físicos e mentais e aceitação generalizada -  o que reflete em nossas atitudes diárias e equilíbrio emocional.

Além disso, o passado tem influência em nossa autoestima, visto que modifica comportamentos e ações atuais e futuros.

Para teóricos e psicólogos psicanalistas, a autoestima tem correlação direta com o desenvolvimento do ego, uma “estima em si” como dizia Freud.

Porque é tão importante aumentar a autoestima?

mulher chorando ao lado de sua versão feliz

 

A melhora da autoestima traz maior qualidade de vida. Pessoas que possuem baixa autoestima têm dificuldade em sentir confiança em si mesmas -  o que reflete em relacionamentos familiares, amorosos, amizades ou mesmo na produtividade do trabalho.

Quando há uma queda na autoestima, é natural que o indivíduo não consiga lidar adequadamente com todas as questões ao seu redor, dado o aumento na sensibilidade da sua percepção. Indivíduos nesta condição, podem ter muita dificuldade em dizer não para os demais. Isso aparenta estar relacionado a um sentimento de inferioridade, incapacidade ou medo de perder algo ou alguém.

Em casos mais extremos, essa falta de posicionamento pode gerar uma grande tensão e culminar em quadros de estresse e ansiedade, condições que afetam igualmente a saúde mental ou mesmo física.

Assim, aumentar a autoestima é essencial, pois:


  • faz você acreditar que é capaz de realizar o que deseja;
  • ajuda a ver a vida e as situações que vivencia de forma mais leve;
  • gera pensamentos e uma visão positiva da vida;
  • eleva as suas habilidades sociais;
  • aumenta a sensação de bem-estar;
  • promove o autocuidado com a sua saúde física e mental.

Quais são os principais sinais de baixa autoestima?

mulher olhando no espelho

 

De forma geral, os primeiros sinais que indicam baixa autoestima são a sensação de incapacidade ou inferioridade - se comparado a outras pessoas.

Esses sentimentos podem se manifestar em variados ambientes, como por exemplo no trabalho, quando você acredita não ter potencial para resolver um problema, conduzir uma reunião ou negociar com clientes. Nestes casos, é bastante comum acreditar que os seus colegas de profissão são mais capacitados do que você para lidar com a situação.

A baixa autoestima pode surgir também por meio da comparação física entre você e outras pessoas, acreditando que os demais são mais bonitos, inteligentes, bem-sucedidos e melhor relacionados.

Porém, além desses pontos, existem outros que podem indicar a necessidade de melhora da autoestima como por exemplo:

  • pensamentos pessimistas envolvendo o cenário em que você está vivendo atualmente;
  • procrastinação ou falta de foco na realização de tarefas;
  • evitar o contato social, mesmo com pessoas que já sejam do seu círculo de amizades;
  • medo exacerbado de compartilhar sua opinião e sofrer uma recusa;
  • incapacidade de se auto avaliar e reconhecer seus pontos fortes;
  • falta de confiança em seu crescimento pessoal e profissional;
  • não saber lidar com os próprios erros.

Se você vem sentindo uma queda importante na sua capacidade de concentração e foco,  experimente Sharp Brain  - uma vitamina da Simple produzida à base de extrato aquoso de hortelã, rico em mais de 50 tipos de polifenóis. Além disso, o Sharp Brain reúne os principais compostos atrelados à saúde da memória, aprendizagem e concentração.

Dicas para melhorar sua autoestima:

mulher feliz

 

Agora que você já leu e aprendeu um pouco mais sobre autoestima, confira o que é possível ser feito para aumentar a sua. Separamos 12 dicas valiosas para você começar já:

  •  descubra quem você é realmente;
  •  seja mais realista sobre a visão que tem de si mesmo;
  •  não busque atingir perfeição ou ideais intangíveis;
  •  perdoe seus erros;
  •  respeite suas limitações;
  •  evite comparações com outras pessoas;
  •  inclua bons hábitos à sua rotina;
  •  valorize suas pequenas conquistas diariamente;
  •  perca o medo de dizer “não”;
  •  experimente bons momentos de lazer;
  •  faça algo novo;
  •  foque no presente.

A importância de saber dizer não

diga não

 

Muitas pessoas não sabem dizer “não”, especialmente aquelas que têm problemas com a sua autoestima. Pode parecer estranho para alguns, mas existem indivíduos que não conseguem fazer uma negativa - ainda que bem simples, como por exemplo, um pedido para sair ir ou empréstimo de dinheiro.

Tendo em vista a nossa necessidade de nos sentirmos amados, acolhidos e reconhecidos dentro de uma comunidade, tomamos atitudes e abrimos concessões que muitas vezes são traições para nós mesmos. Isso acontece para evitarmos lidar com sentimentos de rejeição e desvalorização.

A sensação de não-pertencimento a um grupo social e a falta de reciprocidade nas relações, pode abalar o desenvolvimento da sua autoestima. 

Porém, o desejo de agradar os outros, ser amado ou pertencer a determinado grupo alimenta sentimentos negativos em quem tem dificuldade em dizer não; o que pode tornar a pessoa cada vez mais agressiva, tendo em vista que ao dar o aceite para o outro ela traz uma negativa para si mesmo.

Somado a isso, a pessoa vai abalando ainda mais sua autoestima por ter que lidar constantemente com a situação de impotência de não conseguir impor seus próprios limites e demarcar seu território.

Procure ajuda de um especialista

mulher falando com psicólogo

 

Além das dicas que já demos aqui, reiteramos a importância de buscar a ajuda de um especialista. Esse profissional apontará outros caminhos que você pode vir a experimentar, trilhar, e mudar suas práticas, para atingir crescimento pessoal e profissional na difícil tarefa de entender que é possível aceitar a si mesmo.

O primeiro passo é você crer que o aumento da autoestima é positivo para você e todos que estão ao seu redor,  e que sem dúvidas fará você sentir que é possível se tornar uma pessoa que gostaria de conhecer.

O psicólogo ou psiquiatra te auxiliará a treinar sua visão de modo a modificar e aprimorar seu relacionamento consigo e com as pessoas que te cercam.


Fontes:


Zenklub


Sempre Bem


Saúde Bemestar.pt

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.