Mulher apertando a barriga

Flacidez abdominal: principais causas e dicas para eliminar

Uma barriga tanquinho ou durinha é o objetivo de muita gente. Entenda as possíveis causas da flacidez abdominal e o que fazer para evitar ou amenizar o problema. 

Quem aí nunca ficou com medo de ficar com a barriguinha flácida após uma grande perda de peso, gestação ou mesmo por conta da idade? Neste artigo vamos falar um pouco sobre o que é flacidez, como ela se origina e claro, apontar algumas opções de tratamento e prevenção. 

Vamos começar com o básico…

O que é flacidez?

 A perda da tonicidade da pele é chamada de flacidez. A falta de firmeza e sustentação do tecido, deixa um aspecto de “caído”. Esse processo está via de regra associado à falta de fibras de sustentação ou pela queda na produção de colágeno e elastina - muito comum conforme a idade avança.

A flacidez compreende dois tipos: a dérmica e a muscular. As duas possuem tratamentos diferentes, e níveis mais ou menos profundos de ocorrência:

Flacidez muscular 

Ocorre em níveis mais profundos, sendo de difícil tratamento. Ela ocorre dada a falta de fibras musculares.

Flacidez dérmica

Também conhecida como flacidez cutânea, esse tipo é mais facilmente notada, pois é percebida diretamente na pele (sendo mais superficial). Sua causa pode estar associada a uma desorganização das fibras, o que a torna facilmente tratável. 

Ainda que o envelhecimento seja um processo natural, existem formas de evitá-lo ou adiá-lo - isso vale, além da saúde em geral, para a estética também. 

Causas da flacidez

Além do envelhecimento, podemos elencar outros possíveis fatores que podem estar associados ao aparecimento da flacidez:

  • aumento ou perda repentina de peso;
  • causas hormonais (gravidez, por exemplo);
  • tabagismo;
  • alcoolismo;
  • baixa hidratação;
  • não uso de fator de proteção solar.

Flacidez abdominal: como prevenir?

Já começamos com uma dica de ouro: não caia em falsas promessas de cremes milagrosos e contas que eliminam medidas e combatem a flacidez. 

O processo correto é de dentro para fora, unindo boa alimentação e exercícios intensos para queimar calorias, fortalecer e enrijecer os músculos da região abdominal. Confira abaixo algumas orientações que separamos para você.

Dicas para reduzir a flacidez abdominal

Partimos do pressuposto básico de que uma barriga flácida possui pelo menos duas causas principais: um alto percentual de gordura localizada e baixo tônus muscular. 

Nesse sentido, precisamos nos empenhar em aumentar a tonicidade muscular por meio de atividades físicas e diminuir o percentual de gordura, aliando exercícios mais intensos a uma dieta voltada para tal

Exercícios para combater a flacidez da barriga

  • Abdominal

Um dos exercícios mais populares e eficientes para o abdômen, porém, boa parte das pessoas o executa de forma errada, o que deixa a desejar nos resultados.

Tenha cautela ao executar o exercício na sua fase excêntrica (descida), que fará com que você tenha um maior nível de microlesões, que vão diminuir a flacidez. vale utilizar um peso extra caso você seja mais experiente.

 

Mulher fazendo abdominal

 

  • Elevação de pernas

Este exercício é voltado especialmente para uma região em que boa parte das pessoas têm flacidez acentuada: o reto abdominal. Caso você queira aumentar a intensidade/dificuldade dele, vale descer ainda mais as pernas até perto do solo - flexionando o quadril sem tirar do chão.

 

Mulher deitada elevando as pernas

 

  • Abdominal na roldana alta

A respiração aqui é a mesma do abdominal “comum”, porém, esta prática é um pouco mais avançada - pois pode causar uma sobrecarga mais elevada.

 

Homem fazendo abdominal na roldana alta

 

  • Abdominal canivete

Este exercício contempla dois grupos musculares: medial e reto abdominal. Por ser um exercício considerado mais avançado, não deve ser feito por iniciantes sem supervisão.

Mulher fazendo abdominal canivete no chão

 

  • Oblíquo no banco

O foco aqui é a lateral do abdome. Ele deve ser feito de maneira mais lenta para que o estímulo seja maior. 

homem fazendo exercício no banco da academia

 

Alimentação adequada para combater a flacidez na barriga

Não adianta se esforçar na academia e abusar na alimentação. Os exercícios irão te fornecer maior tonicidade com o tempo, mas a dieta trará diminuição no percentual de gordura.

Para conseguir bons resultados, sugerimos uma alimentação hipocalórica (com déficit calórico) ou no máximo, normocalórica (com ingestão igual a perda).

Além disso, a atenção ao escolher os alimentos é fundamental: comidas cheias de açúcar, carboidratos simples e ultraprocessados estão fora da lista!

Carboidratos “do bem” devem fazer parte da rotina alimentar - mas com moderação:

  • a famosa batata doce,
  • mandioca (aipim ou macaxeira),
  • arroz ou macarrão integral,
  • aveia em flocos ou farelo de aveia,
  • quinoa,
  • lentilha ou feijão preto.

A ingestão de proteínas magras também é fortemente recomendada:

  • Filé de frango,
  • carnes vermelhas magras como o patinho,
  • ovos,
  • tilápia.

Como gorduras boas para o consumo, podemos citar:

  • Abacate,
  • azeite de oliva extravirgem,
  • chia, farinha de linhaça,
  • amêndoas, castanhas ou nozes.

Resumindo: comidas integrais, carbos de baixo índice glicêmico, proteínas magras e lípidos são fundamentais para compor sua dieta. Tudo isso somado à frutas, legumes e uma boa hidratação te ajudarão bastante no processo.

Então, se quiser acabar com a flacidez abdominal, comece hoje mesmo a seguir as nossas dicas! E se precisar de uma ajudinha para perder peso, conheça o Slim Simple: um produto 100% natural à base de quitosana, psyllium, vitamina C e cromo que ajuda (e muito!) a diminuir a vontade por doces, atua como um ótimo regulador intestinal, ajuda a inibir o apetite e também combater a flacidez - especialmente na região do abdome.

Fontes:

Reabilitech - Tecnologia em reabilitação

Cidadeverde.com 

Academia Body Club

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.