IMC

O que é IMC e como se calcula?

O Índice de Massa Corporal, ou IMC como é mais conhecido, é um padrão internacional para avaliar o grau de sobrepeso e obesidade. Aprenda como calcular o seu e coloque sua saúde em dia.

Estar dentro do peso é super importante para manter a saúde em dia e afastar possíveis doenças como AVC, hipertensão e diabetes. Dessa forma, é super comum que os médicos, nutricionistas e educadores físicos utilizem o IMC para entender a condição dos seus pacientes. 

Como calcular o IMC?

O IMC é calculado dividindo o peso (em kg) pela altura ao quadrado (em metros). Existem várias calculadoras online que você pode utilizar, mas a fórmula é bem simples.


IMC = Peso / (Altura x Altura)


Essa fórmula é ideal para calcular o peso em adultos saudáveis. Além disso, também pode ser utilizado o cálculo da relação cintura - quadril para validar o risco de doenças cardiovasculares, diabetes e infarto. 


Exemplificando, uma pessoa de 80Kg com 1,80m de altura teria o seguinte IMC:


IMC = 80 kg ÷ (1,80 m × 1,80 m) = 24,69 kg/m2 (Peso ideal)


E para entender se você está ou não em sobrepeso, existe uma tabela com a classificação de todos os valores.

Tabelas de resultados IMC

Claramente, os resultados devem ser avaliados por um profissional de saúde, no entanto, a tabela a seguir mostra os possíveis resultados do IMC segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Um IMC entre 18,5 a 24,9 é considerado normal e representa o menor risco de algumas doenças.


Classificação

IMC

O que pode acontecer

Muito abaixo do peso

16 a 16,9 kg/m2

Queda de cabelo, infertilidade, ausência menstrual

Abaixo do peso

17 a 18,4 kg/m2

Fadiga, stress, ansiedade

Peso normal

18,5 a 24,9 kg/m2

Menor risco de doenças cardíacas e vasculares

Acima do peso

25 a 29,9 kg/m2

Fadiga, má circulação, varizes

Obesidade Grau I

30 a 34,9 kg/m2

Diabetes, angina, infarto, aterosclerose


É muito importante que quem não esteja dentro do peso ideal comece a adequar a dieta e conciliar com um treino de exercícios para conseguir atingir o IMC saudável para sua altura, idade e sexo de nascimento.

Quando a pessoa se encontra abaixo do peso ideal, deve-se aumentar o consumo de alimentos, especialmente aqueles que fornecem nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo humano.

Já quem está acima do peso ideal deve regular a ingestão calórica e queimar o estoque de gorduras mediante prática recorrente de exercícios.

tabela de peso

 

Como é possível melhorar o resultado do IMC?

Quando o resultado do IMC não está dentro do padrão ideal, existem algumas medidas que podem ser adotadas para que a pessoa não se exponha a o risco.

1 - O que fazer para baixar o IMC

Se o resultado do IMC estiver bem acima e a pessoa não for atleta ou bastante musculosa, chegou o momento de emagrecer. Para isso, não tem segredo nem milagre: dieta rica em alimentos “de verdade” e restrição de produtos alimentícios ricos em gorduras ruins e açúcares. Caso seja necessário, é possível adicionar suplementação alimentar ou vitaminas nas dietas mais restritivas. dessa forma, o organismo não “sofre” tanto com a mudança. Recomendamos que isso seja feito junto a um nutricionista para garantir que não haja nenhum tipo de dano à saúde. 

Para otimizar os resultados, deve-se criar uma rotina de treinos frequentes que aumentem o gasto calórico - especialmente aeróbicos como HIT, HIIT, caminhadas, bike e afins. 

2 - O que fazer para aumentar o IMC

Se o resultado do IMC estiver abaixo do considerado ideal, o que deve ser feito é aumentar o consumo de alimentos, especialmente os ricos em nutrientes de boa qualidade. Pizzas, frituras, massas e alimentos mais calóricos (e menos nutritivos) não são os ideais para compor a alimentação; pois ainda que tenham mais calorias, não têm valor nutricional, fazendo com que esse tipo de gordura ruim fique acumulada nas artérias, aumentando o risco de doenças coronárias. 

Quando não calcular o IMC

mulher grávida

 

Ainda que o IMC seja amplamente utilizado para auxiliar o especialista a validar a condição de saúde do paciente, esse método possui algumas falhas e é importante que ele seja utilizado junto a outras ferramentas que complementem o diagnóstico; como a medição de prega de gordura por exemplo.

Dessa forma, o IMC não é o parâmetro ideal para se avaliar o peso ideal nos casos:

  • Atletas e pessoas bastante musculosas: o IMC não leva em consideração o peso dos músculos. Neste caso, a medida do pescoço é a melhor opção.
  • Idosos: Não leva em consideração a redução natural da musculatura (sarcopenia);
  • Durante a gravidez: Não considera o crescimento do bebê.

O IMC também não é recomendado para ser usado em casos de desnutrição, ascite, edemas e pacientes acamados. 

Porque você precisa estar dentro do peso ideal

mulher meditando

 

O peso certo está intimamente ligado à saúde do paciente. Ter um pequeno acúmulo de gordura no corpo é necessário para termos reservas de energia em emergências - como uma doença por exemplo, mas, em excesso, a gordura pode se acumular no fígado, coração (artérias) ou na cintura, colocando o paciente em risco de desenvolver hipertensão, infarto ou outras doenças.

O mesmo serve para pacientes abaixo do peso ideal: a qualidade de vida, disposição e bem-estar podem ser comprometidos.

Capriche na alimentação e viva a vida com equilíbrio!

Fontes:


Tua Saúde


Oswaldo Cruz

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.